Archive for 'Desabafo'

Amor é fungo

Posted on 04. dez, 2013 by Fábio Bioca.

0

A suscetibilidade humana diante da devastação do amor.

Continue Reading

Falsos nós que inventamos

Posted on 08. mar, 2013 by Fábio Bioca.

0

Considerações sobre a simulação de falsas identidades que projetamos para nós mesmos, para nos afastar de quem somos ou para nos aproximar de quem gostaríamos de ser.

Continue Reading

Desilusão

Posted on 11. mai, 2012 by Fábio Bioca.

1

Neste exato agora, nada é instantâneo.
Não há alívio nem pausa no flagelo da incerteza.
Nem o sono é capaz de revigorar o ânimo.
O que sobra é o sumo de um limão amanhecido.
É como um minuto antes da vontade de limpar
O quarteirão avassalado pela rudez de um furacão.
Como encontrar fotos da casa que já não existe
Em meio [...]

Continue Reading

Empuxo

Posted on 22. jul, 2011 by Fábio Bioca.

1

Uma sincera tentativa de aprender a usar a abstenção como motivação.

Continue Reading

O gigante e o Rei

Posted on 03. jul, 2011 by Fábio Bioca.

0

Homenagem ao meu avô Daniel Laskosky, de quem tenho muita saudade.

Continue Reading

Surpresa!

Posted on 13. mai, 2011 by Fábio Bioca.

6

Um depoimento verídico sobre um valioso presente de aniversário que recebi ao completar 8 anos.

Continue Reading

Ninar

Posted on 08. mai, 2011 by Fábio Bioca.

2

Uma ode à minha mãe Aurenir Maria Laskosky Rolim de Moura. Grande mulher, guerreira, animadora de desalentados, que deu colo a centenas de crianças sem mães, que abriu mão de sonhos para ensinar que a vida é uma dádiva e que o futuro pode ser melhor do que nos melhores contos infantis. Mas, antes de tudo, que me amou desde aquele nosso primeiro Dia das Mães, em maio de 1973, sem pedir nada em troca.

Continue Reading

Ciranda

Posted on 04. jun, 2010 by Fábio Bioca.

1

Um desabafo quanto à falta de amigos verdadeiros. Uma viagem ao lugar onde a Amizade e a Solidão mais gostam de brincar.

Continue Reading

Insuficiência

Posted on 29. mai, 2010 by Fábio Bioca.

3

Uma conversa no instant messenger me inspirou a escrever isto. Quando escrevi a última palavra, copiei e colei. A única coisa que acrescentei foi o título e a revisão da pontuação. Traduz muito de mim mesmo, apesar de nuances da minha auto-imagem, provavelmente deturpada pelos meus interesses mesquinhos.

Continue Reading

Original

Posted on 29. mai, 2010 by Fábio Bioca.

0

Tudo já foi dito. O que é possível é uma bela repetição em outra tonalidade. Isso, já é o suficiente para tornar algo novamente original.

Continue Reading