Colateral

Posted on 20. jul, 2016 by Fábio Bioca in Poesia

colateral

Dá-se à luz o amanhã.
Factual,
pós-impacto transverso.
Invernal,
erige entre frestas de esperança
brutal,
brotos das sombras ao céu
fatal,
quase submerso meu vernal.
Afinal,
é terminal este final.
Foi bom demais. Perdão…
Foi mal.

Fotografia: Parque de Coqueiros, Florianópolis – SC

Tags: , , , , , , , ,

Comments are closed.